domingo, 28 de maio de 2017

SANTOS: 9 dados incríveis da vida de São Felipe Neri


São Felipe Neri, padroeiro dos educadores e comediantes. A seguir, apresentamos alguns dados sobre a incrível vida do “Apóstolo de Roma”.

1. Uma experiência mística provocou a sua conversão
Felipe Neri recebeu seus primeiros ensinamentos religiosos dos frades dominicanos do Mosteiro de São Marcos de Florença, na Itália. Entretanto, aos 16 anos, foi enviado a Piedimonte San Germano para ajudar no negócio do primo do seu pai.

Realizou tão bem o seu trabalho que o seu primo decidiu torná-lo herdeiro da sua fortuna. Entretanto, Felipe teve uma experiência mística em uma capela que pertencia aos beneditinos de Monte Cassino e descobriu a sua vocação ao sacerdócio. Imediatamente decidiu se afastar da opulência e dos bens materiais para se mudar em 1533 à cidade de Roma e servir a Deus.


2. É conhecido como o “Apóstolo de Roma”

Depois de abandonar seus estudos de filosofia e teologia – por volta de 1540 –, decidiu fazer apostolado e ensinar o catecismo aos pobres. Naquele tempo, o Colégio Cardinalício era governado pela família Médici e, por isso, muitos cardeais se comportavam como príncipes seculares. Roma estava em um estado de ignorância religiosa, os sacerdotes abandonavam os paroquianos e as igrejas, os costumes desta época não era os melhores.

Durante 40 anos, Felipe foi o melhor catequista de Roma e conseguiu transformar a cidade. Seu apostolado ativo começou com as visitas aos hospitais, depois passou a frequentar as lojas, armazéns, bancos e lugares públicos, exortando as pessoas a servir a Deus.

3. É padroeiro dos comediantes

Definitivamente Felipe recebeu de Deus o dom da alegria e da amabilidade. Como era tão simpático no seu modo de tratar as pessoas, tornava-se facilmente amigo dos trabalhadores, funcionários, vendedores e crianças de rua.

Uma das suas perguntas mais frequentes era: “E quando começaremos a nos tornar melhores?”. Se lhe mostravam boa vontade, costumava explicar as maneiras mais simples para chegar a ser mais piedosos e começar a fazer a vontade de Deus.

Também foi amigo de vários cardeais e príncipes que gostavam dele pelo seu grande senso de humor e humildade.


4. Dedicou-se à oração e às obras de misericórdia

Além do apostolado, Felipe Neri costumava passar a noite na porta de alguma igreja ou nas catacumbas de São Sebastião, perto da Via Appia, para entrar em profunda oração.

Além disso, praticava as obras corporais de misericórdia.

Em 1548, junto com o seu confessor e 15 leigos, fundou a Irmandade da Santíssima Trindade, que se reunia para organizar exercícios espirituais e ajudar os peregrinos necessitados. Assim, fundou o hospital de Santa Trinita dei Pellegrini, onde foram atendidos e cuidados 145 mil peregrinos no ano jubilar de 1575.


5. Podia ler os pensamentos dos seus penitentes e levitar

Em 23 de maio de 1551, aos 36 anos, foi ordenado sacerdote. Pouco tempo depois, começou a viver na igreja de São Jerônimo da Caridade (Itália), onde se dedicou especialmente à confissão. Costumava atender confissões desde a madrugada até o meio-dia, algumas vezes permanecia até a tarde, para atender a uma multidão de penitentes de todas as idades e condições sociais.

Tinha o grande dom de saber confessar muito bem, como também o dom de ler o pensamento dos seus penitentes e os guiava com grande compaixão no caminho da santidade.

Além disso, celebrava com grande devoção a Missa diária que muitos sacerdotes haviam abandonado. Muitas vezes, entrava em êxtase durante a Eucaristia e foi visto levitando em algumas ocasiões. Para não chamar a atenção, tentava celebrar a última Missa do dia, na qual havia menos pessoas.


6. Curava os doentes e previa o futuro

Felipe tinha o dom da cura e restabeleceu a saúde de muitos doentes. Em várias ocasiões também previu o futuro. Vivia em contato com o sobrenatural e frequentemente entrava em êxtase. As pessoas que o viram entrar em êxtase diziam que o seu rosto resplandecia com uma luz celestial.

7. Conheceu Santo Inácio de Loyola

Em 1544, Felipe se tornou amigo de Santo Ignácio de Loyola e quis ser missionário na Ásia, mas depois desistiu, pois desejava continuar o seu trabalho em Roma. Foi assim que formou o núcleo do que mais tarde se tornou a Irmandade do Pequeno Oratório.

Em 1575, essa Irmandade foi chamada de Congregação do Oratório de São Felipe Neri e foi aprovada na bula “Copiosus in misericordia Deus” pelo Papa Gregório XIII.

8. A Virgem Maria apareceu para ele e foi curado

Seu estado de saúde sempre foi delicado. Em certa ocasião, a Virgem apareceu para ele e o curou de uma doença na vesícula. Foi assim: o santo quase havia perdido a consciência, quando de repente se levantou, abriu os braços e exclamou: “Minha bela Senhora! Minha Santa Senhora!”. O médico que o atendeu segurou no seu braço, mas Felipe disse: “Deixe-me abraçar a minha mãe que veio me visitar”.

Depois, percebeu que havia várias testemunhas e escondeu o seu rosto, como uma criança, porque não gostava que o chamassem de santo.

9. Morreu na Solenidade de Corpus Christi

Em 25 de maio de 1595, dia de Corpus Christi, o seu médico o viu transbordando de alegria e disse: “Padre, nunca o vi tão alegre” e ele respondeu: “Alegrei-me quando me disseram: vamos a casa do Senhor”.

Por volta de meia-noite, sofreu um ataque agudo e levantou as mãos para abençoar os sacerdotes que estavam com ele e expirou docemente. Tinha 80 anos.

Foi declarado santo em 1622 e, em Roma, foi considerado o melhor catequista e diretor espiritual.

Fonte: ACI
Próximo Artigo Próxima Publicação
Post Anterior Próximo Post
Próximo Artigo Próxima Publicação
Post Anterior Próximo Post
 

Por FeedBurner (Seguro e simples)