terça-feira, 9 de maio de 2017

JESUS CONTINUA CLAMANDO: “Não me deixe sozinho nos sacrários”


Há pouco tempo, me convidaram para um programa de TV católico. Você já pode imaginar o tema, né? Geralmente, me dizem:

– “Algum livro novo para comentar?”

– “Falaremos sobre o sacrário. Pode ser?”

– “Estupendo”, me respondem.


O que seria uma entrevista para falar sobre meus livros terminou sendo um momento para compartilhar experiências vividas à luz do sacrário. É porque lá está Jesus. Não tenho nenhuma sombra de dúvida. Ele está vivo em cada hóstia consagrada.

Gostaria de recordar uma doce senhorinha que pediu que eu escrevesse um livro chamado “O Sacrário”. Quando perguntei a ela o motivo de tanta insistência neste livro, ela me respondeu algo que doeu – e continua doendo até hoje:

– “O sacrário está muito sozinho, senhor Claudio. Sempre quando vou visitá-lo, não tem ninguém. E é porque as pessoas não sabem o que é o sacrário, tampouco quem está lá dentro. E quero que, em seu livro, o senhor explique para todos, para que Jesus não fique tão sozinho nos sacrários do mundo”.
Esta noite, conversava com minha filha, Ana Belén, quando o telefone tocou. Era a doce senhorinha, que queria me agradecer porque eu tinha falado do sacrário no programa de TV. Ela me disse algo mais:

– “Na minha comunidade, colocaram a adoração perpétua. Tiveram que suspender porque as pessoas não faziam companhia para Jesus Sacramentado”.
Ela também repetiu as palavras que tinha dito na primeira vez em que conversamos:

– “As pessoas deixam Jesus sozinho no sacrário, senhor Claudio.”
Prometi a mim mesmo que visitaria o sacrário com mais frequência. Que iria amá-lo mais. Falar sobre sua presença em todos os sacrários do mundo. Despertar o amor a Jesus Sacramentado nos corações da humanidade.

Como nos calar? O amor dos amores nos espera no sacrário.
Muitos não o visitam porque não o conhecem. E, por isso, não o amam. Porém, isso tem solução. Peçam que, nas homilias, seus padres falem da presença verdadeira de Jesus Sacramentado no sacrário.

Falem com seus párocos. Organizem vigílias de oração, horas santas, grupos de reparação a Jesus Sacramentado.


Jesus quer ser conhecido e amado por toda a humanidade. Vamos fazer algo a respeito?

Via Claúdio Castro
Próximo Artigo Próxima Publicação
Post Anterior Próximo Post
Próximo Artigo Próxima Publicação
Post Anterior Próximo Post
 

Por FeedBurner (Seguro e simples)