domingo, 2 de abril de 2017

Cantora sertaneja, Fernanda Costa, pedia para Deus voltar a andar e o impossível aconteceu


A vida nem sempre é composta de alegrias e nós chegamos a nos desanimar, ou até mesmo desistir de nossos sonhos. Mas acredite, nada é por acaso e existe algo muito maior para acontecer com todos nós. E foi isso o que aconteceu durante a vida da cantora Fernanda Costa, o mais novo sucesso da musica sertaneja.

Desde pequena, o grande sonho de Fernanda era seguir em uma carreira como cantora. Por isso, quando ela tinha apenas 9 anos e seus pais se separaram, ela escolheu viver com o pai, quem mais acreditava em seu sucesso no mundo da música. Porém, nem tudo aconteceu como eles imaginavam... “Eu ficava feliz só de poder cantar. Não ganhava cachês, mas o público gostava de mim e mandava um prato de batatinha frita, um refrigerante. Me aplaudiam”, recorda a cantora.

Já na fase adulta, Fernanda vivia em Caldas Novas (Goiás) e trabalhava cantando em hotéis de segunda a segunda, até que decidiu fazer uma faculdade e orgulhar a mãe. Por isso, voltou para Belém, onde a mãe vivia.


A cantora começou a prestar faculdade de enfermagem, mas não concluiu. E foi durante o trajeto à uma de suas aulas que a maior tragédia da vida de Fernanda aconteceu: ela e um senhor que lhe dava carona sofreram um acidente de carro e ela acabou fraturando o fêmur.
“Fui para um hospital público, tinha greve e fiquei meses com dor. depois descobriram que o fêmur estava necrosado”, relembra Fernanda.
Depois do acidente, a cantora passou quatro meses em uma cadeira de rodas e mais de cinco anos usando muletas para conseguir se locomover. Ela pensou que esse seria o fim da música na sua vida, até que recebeu um convite para trabalhar de carteira assinada em um dos hotéis de Caldas Novas e decidiu aceitar.

Foi então que um "anjo" apareceu em sua vida, Mariane, a esposa do cantor sertanejo Bruno, da dupla com o Marrone. A mulher a viu cantando no hotel e quis apresentá-la ao marido. Bruno gostou tanto de ouvi-la cantar que subiu no palco para cantar com ela.

Depois disso, eles mantiveram contato durante os 5 anos seguintes, até que Bruno decidiu apadrinhá-la e também a ajudou a financiar uma cirurgia para implantar uma prótese no fêmur de Fernanda e fazer com que ela abandonasse as muletas.

“Eu pedia a Deus todos os dias para voltar a andar e não sentir mais dor. A música teve o poder de não me deixar desanimar”, desabafa ela.

Ainda bem que mesmo em meio a tantas dificuldades, Fernanda nunca desistiu de seus sonhos, não é mesmo? Hoje ela pode realizar tudo o que deseja e dar muito orgulho aos seus pais.

Via Extra
Próximo Artigo Próxima Publicação
Post Anterior Próximo Post
Próximo Artigo Próxima Publicação
Post Anterior Próximo Post
 

Por FeedBurner (Seguro e simples)