domingo, 5 de fevereiro de 2017

MÉDICOS AFIRMAM QUE HOMEM NÃO PODERÁ SER PAI POR CAUSA DE CÂNCER. MAS ANOS DEPOIS, ELE APRESENTA SEU MILAGRE: SUA FAMÍLIA


O que parecia ser apenas uma dor no pescoço para Tim Read, assistente de contas em Birmingham, Inglaterra, acabou se apresentando como algo muito mais sério. Read acreditava que as dores eram decorrência do futebol, pois todas as semanas o britânico se juntava com sua turma e passava horas praticando seu esporte favorito. No entanto, elas ficavam cada vez mais intensas. E o que a princípio não era uma preocupação aparentemente tão grande, se tornou um diagnóstico devastador: com 30 anos de idade, ele estava com câncer. Tim descobriu que era portador de um linfoma que se espalhou para seus ossos, fígado e rim, e que destruía as vértebras de seu corpo. E além de precisar lutar pela vida, um outro sonho estava prestes a se quebrar. Read e sua noiva, Michelle Herron, já faziam planos para ter o seu primeiro bebê.


Contudo, de acordo com os médicos, a doença tinha 90% de chance de acabar com a fertilidade do rapaz. E como se não bastasse, o câncer poderia paralisá-lo. De repente, o casal que almejava tantos planos e objetivos para seu futuro foi bombardeado com uma série de notícias ruins. Seria preciso muita coragem e força para superar o momento tão delicado. Então, era necessário começar por algum lugar.

O primeiro passo foi uma cirurgia para tratar de sua coluna. O procedimento precisou ser realizado com grande urgência devido aos efeitos do câncer em suas vértebras. E feito isso, durante o período de sua recuperação após a operação, Read já começou o tratamento contra o linfoma. Felizmente para ele, o câncer não foi descoberto de maneira tão tardia e após 4 meses de intenso tratamento e cuidados médicos, os exames apontavam que Tim estava curado.

E quis o destino que o intenso momento de dor fosse apenas uma fase. Agora, ficava a dúvida para saber a respeito da paternidade. A doença realmente o impediria de ter filhos? De acordo com os médicos, as chances eram mínimas. Embora houvesse ainda a possibilidade, o câncer afetou o futebolista de maneira que seria quase impossível.


No entanto, nem sempre os médicos estão certos. A resposta definitiva para a pergunta veio com o tempo: mais especificamente, 18 meses depois. Se era necessário um milagre para que Michelle pudesse engravidar do noivo, o milagre, quem diria, aconteceu. Para surpresa de ambos, um bebê estava a caminho.

E a vida do assistente de contas e da esposa estava prestes a ser marcada por mais um fato positivo: após se curar do linfoma, ter sido salvo a tempo da paralisia corporal e o bebê que eles aguardavam ter nascido de maneira saudável, não levou muito tempo para Michelle engravidar novamente. O casal não se conteve de alegria. Superado todo o drama, eles viam seu sonho de constituir família se realizar. Hoje, o casal tem dois filhos: Aiden, de 2 anos e o pequeno Owain, de apenas 9 meses de idade. Foram 5 anos bastante intensos, mas vitoriosos. 

Via Best Of Web
Próximo Artigo Próxima Publicação
Post Anterior Próximo Post
Próximo Artigo Próxima Publicação
Post Anterior Próximo Post
 

Por FeedBurner (Seguro e simples)