NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO: UMA HISTÓRIA LINDA



O ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro tem origem oriental. De acordo com os registros históricos, no século XV, um comerciante roubou um quadro milagroso de uma das igrejas da ilha de Creta  o escondeu entre suas mercadorias. Durante a viagem escapou milagrosamente de uma tormenta em alto mar, até que conseguiu chegar com o quadro em Roma. Ao adoecer procurou um amigo que cuidasse dele e quando estava para morrer revelou o segredo do quadro e pediu ao amigo que o devolvesse a uma igreja. Mesmo tendo garantido que faria a devolução do tesouro, o amigo morreu sem cumprir a promessa por conta de sua esposa. 

Essa família romana ainda vivenciou o aparecimento da Santíssima Virgem à filha de seis anos, pedindo que ela falasse à mãe e à avó para levarem o quadro para a Igreja de São Mateus. A mãe acatou a orientação e para lá levou o quadro no dia 29 de março de 1499. Aí ele foi venerado por 300 anos e a devoção começou a ser divulgada em toda a Roma. Em 1798, quando a guerra atingiu a Cidade Eterna, a igreja e o convento que estavam sob os cuidados dos Agostinianos irlandeses foram quase totalmente destruídos. Parte dos religiosos se mudou para um convento vizinho e levou o quadro, que ficou oculto por anos. Os anos corriam, com vários acontecimentos e parecia que o quadro estava para cair no esquecimento. Até que um jovem coroinha, Michele Marchi, que mais tarde se tornou sacerdote redentorista, e visitava a igreja para onde o quadro fora levado, escreveu ao irmão Agostinho pedindo que não se esquecesse do quadro. O irmão acabou morrendo sem que seu desejo de que o quadro fosse exposto à veneração pública fosse atendido. 

A Virgem de São Mateus 

Já em janeiro de 1885, os Missionários Redentoristas compraram uma propriedade onde estavam as ruínas da igreja de São Mateus. Em seguida, construíram uma casa em honra ao Santíssimo Redentor e dedicada a Santo Afonso, fundador da Congregação Redentorista. Entre os noviços da nova cada estava Michele Marchi. Muito interessados em conhecer a história do local, os Redentoristas ficaram intrigados com os questionamentos de um pregador jesuíta sobre o ícone de Maria, conhecido como Virgem de São Mateus. Ouvindo os questionamentos dentro do convento, Padre Michele Marchi disse que sabia onde encontrar o quadro. Daí veio o interesse dos redentoristas por saber mais sobre o ícone e tentar recuperá-lo. Padre Nicholas Mauron, Superior da Congregação, pediu à Santa Sé que lhe concedesse o ícone para ser colocado na Igreja do Santíssimo Redentor e de Santo Afonso. O Papa Pio IX concedeu a licença e disse ao Superior Redentorista: “Fazei-a conhecida no mundo inteiro”. Em janeiro de 1866 os padres Michele Marchi e Ernesto Bresciani receberam o quadro. Em seguida, começou o processo de restauração do ícone e, em 26 de abril de 1886, foi colocado novamente à veneração pública na igreja de Santo Afonso, em Roma, onde se encontra até os dias atuais. Com esse evento, começou o quarto estágio da história: a difusão do ícone no mundo inteiro. 

Ano Jubilar

No dia 27 de junho celebramos a festa de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, e nesta data, no ano de 2015 , iniciou-se o Ano Jubilar do Ícone Milagroso de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. O Ano Jubilar celebra os 150 anos da entrega formal do quadro aos Redentoristas. O quadro tem agora devotos em 110 países, seja onde os Redentoristas têm paróquia ou até uma capela, em geral por conta da conhecida novena
Fonte: Basílica de São Geraldo
NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO: UMA HISTÓRIA LINDA NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO: UMA HISTÓRIA LINDA Reviewed by Eu & Deus on junho 27, 2016 Rating: 5